top of page
  • Flavio Pimentel

Equilibrando a volta ao escritório com a autonomia do colaborador

Confira estratégias para garantir que o retorno físico não comprometa o bem-estar e a liberdade dos membros da equipe e descubra as melhores práticas nessa nova era do trabalho híbrido.


 


Colaboradores trabalhando no escritório



01 ◈ Dentro de uma estratégia centrada em pessoas, é essencial desenvolver habilidades para tratar temas como wellbeing, crescimento pessoal e inclusão, com formas concretas de validação para evitar a desconexão e a criação de mundos paralelos.

02 ◈ Produtividade, colaboração e cultura organizacional estão ligadas a arranjos de trabalho flexíveis e autônomos. O retorno ao escritório pode prejudicar esses aspectos se não for bem gerenciado.

03 ◈ A volta ao escritório deve preservar a autonomia do colaborador, com políticas vistas como guias, não requisitos, e lideranças orientadas para manter a coesão das relações presenciais.

04 ◈ O ambiente de trabalho deve se adaptar rapidamente para viabilizar o crescimento pessoal, especialmente para as gerações mais jovens.

05 ◈ Mandar uma pessoa para o escritório para trabalhar sozinha não é eficaz.

06 ◈ A rotina de trabalho não precisa ser baseada em semanas, mas sim no volume de interações de times, pois a dinâmica de projetos é variada e faseada.

07 ◈ Inclusão e diversidade são catalisadores positivos, mas requerem uma gestão adequada para evitar o oposto.



Por fim, a liderança de times é fundamental, mas a gestão de políticas e espaços também é essencial para o sucesso do retorno ao escritório, exigindo dados e informações detalhadas e corretas.





Comments


bottom of page