top of page
  • Flavio Pimentel

As políticas de uso hibrido do escritório, não seguem uma abordagem única. Cada caso é um caso.

Num mundo pós-pandemia, flexibilidade e autonomia são essenciais. Explore os principais insights sobre a importância de reavaliar rotinas de trabalho, fomentar conexões significativas e adaptar-se às necessidades individuais dos colaboradores.


 
Pessoas no escritório

Confira os pontos-chave que estão moldando o futuro do trabalho presencial:



  1. A percepção sobre flexibilidade e autonomia mudou drasticamente desde a pandemia, com o trabalho remoto sendo visto como mais flexível. Ir ao escritório agora pode parecer uma perda de autonomia.

  2. Empresas estão definindo a frequência de ida ao escritório, mas não estão reconsiderando as rotinas. Isso gera conflito entre trabalho remoto e presencial.

  3. A falta de mudanças na rotina do escritório leva a uma abordagem simplificada, resultando em controle rígido em vez de valor agregado.

  4. A falta de adaptação do escritório pode levar à alienação dos colaboradores da cultura da empresa.

  5. A autonomia afeta a produtividade e a satisfação dos colaboradores.

  6. Ir ao escritório pode parecer pior agora do que antes da pandemia, devido à falta de mudanças nos escritórios.

  7. As empresas não estão comunicando os benefícios do retorno ao escritório, o que deveria ser parte do plano de retorno.

  8. A falta de foco nas necessidades dos colaboradores contradiz os valores corporativos e pode minar a confiança dos funcionários.

  9. Lideranças desempenham um papel crucial no processo de retorno, sugerindo orientações em vez de requisitos, promovendo conexões e inclusão.

  10. Benefícios relacionados ao retorno ao escritório devem ser baseados em dados para serem eficazes.

  11. Benefícios desconectados das necessidades reais dos colaboradores são ineficazes, exigindo uma análise baseada em dados.

  12. Conexões fora do escritório são vitais para o desenvolvimento pessoal e profissional, portanto, o retorno ao escritório deve facilitar essas conexões.

  13. Promover conexões é importante para a retenção de funcionários, o que influencia as políticas de trabalho híbridas.

  14. O retorno ao escritório deve ser parte da solução para problemas de produtividade e colaboração.

  15. Os líderes precisam de dados claros para implementar e acompanhar as políticas de retorno ao escritório.

  16. As políticas de retorno ao escritório devem ser desenvolvidas com base em princípios comparativos e testadas por PDCA (Plan-Do-Check-Act).

  17. As lideranças devem ser receptivas ao feedback e adaptar as políticas de retorno conforme necessário.


As políticas de retorno ao escritório devem ser tratadas como gerenciamento de riscos e exigem transparência para ter sucesso.




Comentários


bottom of page